sábado, 20 de maio de 2017

Sugestão de leitura: Em Algum lugar nas estrelas

Oi Pessoal,

Demorei para postar sobre este livro tão lindo, mas chegou a hora, de falar de um livro que é o meu atual xodô. Em algum lugar nas estrelas.



Para começar a edição em capa dura já é linda, nos apaixonamos pelo livro ainda sem ler. Ao longo da leitura vamos conhecendo não só sobre a história de dois meninos muito diferentes, mas também sobre as diversas referencias que há no livro. As constelações estão distribuídas entre as paginas e nos ajudam a viajar com Jack e Early.



O livro não possui sinopse, o que só ajuda à intrigar ainda mais sobre o que se trata. O release da página da editora dá uma ideia.
Este é o primeiro livro que leio da autora Clare Vanderpool e posso dizer que fiquei apaixonada com o modo como ela fez as narrativas. E digo no plural pois este é um livro com duas histórias uma dentro da outra.
O livro fala sobre crescer, sobre perda e como cada um lida com a sua dor, de um jeito leve e recheado de aventuras.
O plano de fundo é o a parte final da Segunda Guerra Mundial, Jack acaba de perder a mãe e ele se vê com um pai que não leva muito jeito para a função de consolar um filho nesta situação. A história começa quando Jack se muda para um internato no Maine, um colegio militar vem acompanhado de várias coisas que fazem o jovem se sentir sozinho. É neste momento que Jack conhece Early, outro menino que também está sozinho

Early é um menino diferente com uma habilidade incrível de decifrar casas decimais do número Pi como se lesse uma odisseia. Mas, por trás de sua genialidade, há uma enorme dificuldade de se relacionar com o mundo e de lidar com seus sentimentos e com as pessoas ao seu redor.

Eu não sabia, ou não me dei conta durante a leitura, mas Early possui um tipo de autismo, desses que nos vemos em exemplos como Sr. Spock (Star Trek), o Dr. House e Sheldon Cooper (The Big Bang Theory). Isso é mostrado em habitos como ter dias certos para ouvir determinadas musicas e separar jujubas por cor quando nervoso.


"Quando chegam as festas de fim de ano, a escola fica vazia. Todos os alunos voltam para casa, para celebrar com suas famílias. Todos, menos Jack e Early. Os dois aproveitam a solidão involuntária e partem em uma jornada ao encontro do lendário Urso Apalache. Nessa grande aventura, vão encontrar piratas, seres fantásticos e até, quem sabe, uma maneira de trazer os mortos de volta – ainda que talvez do que Jack mais precise seja aprender a deixá-los em paz."
O livro possui uma playlist no Spotify que é perfeita para mergulhar na história!




Já conquistou meu coração e se tornou um dos meus favoritos!
Nota:(5/5)

2 comentários:

  1. Lah... Você está me fazendo ficar com vontade de ler esse livro, hein?
    A edição já era maravilhosa, mas com tantos elogios...
    Vai para a MEGA lista de desejados.
    <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ale,

      to torcendo pra você ler. Sabe o que você sentiu com cartas de amor aos mortos? Acho que foi algo parecido com o que senti lendo este livro. Me tocou tanto!

      Beijos

      Excluir