Mostrando postagens com marcador Marvel. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Marvel. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 15 de maio de 2018

Dica de Cinema: Deadpool 2

Oi Pessoal,

Eu nunca fui muito fã do personagem Deadpool. Para  mim, quando aparecia no desenho do Homem-aranha, eram os piores episodios. O primeiro filme não me animou muito, embora tenha dado algumas risadas. Nesta sequencia tenho que admitir que eu sai entusiasmada!
Além da cabine, desta vez pude ir também na coletiva de imprensa e foi uma experiencia maravilhosa.


A Coletiva de imprensa foi com a Morena Baccarin e fiquei muito feliz com a experiencia de estar junto de vários josrnalistas que sou muito fã. O texto da coletiva saiu no Geekblast e vocês podem conferir aqui.


O hype para o segundo filme estava alto após o sucesso do primeiro filme, mesmo com alguns problemas nos bastidores. A sequência tem o desafio de evoluir a história do mercenário tagarela e não perder o jeito irreverente e piadista, essência do personagem.

Ryan Reynolds volta a dar vida ao mercenário, e retorna como produtor e colaborador no roteiro. Se no primeiro longa a divulgação acabou revelando um pouco demais do filme, a continuação é o oposto, guardando todas as surpresas para as telonas. A critica do filme na integra está disponivel aqui.

Deixe nos comentários se vocês tem dúvidas de como são as cabines, se gostariam de um texto ou de um video sobre o assunto.



quarta-feira, 25 de abril de 2018

Notícias de Nerds: jovens Titãs, Riverdale e Guerra Infinita

Oi pessoal, 
Novo quadro no canal! Falando sobre noticias desse mês. Semana que vem tem mais!
Confira e não deixe de se inscrever.

terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

Dica de cinema: Pantera Negra


Oi Pessoal,

Assisti Pantera Negra nesta sexta e precisava dar essa dica para vocês!!!! O filme é de longe um dos melhores da Marvel (Guardiões da galáxia estará pra sempre no meu coração!).

O Pantera Negra teve sua estreia na série de quadrinhos do Quarteto fantástico #52, em julho de 1966. Traduzindo para os quadrinhos a situação social do período, com a luta do Movimento pelos direitos civis nos EUA.



O herói vem agora às telonas em uma época que a discussão sobre imigração e respeito à diversidade cultural está em alta e fala sem medo das questões raciais. Essa identificação não deixa o herói menos acessível.

O diretor Ryan Coogler, (conhecido por Creed: Nascido para Lutar), soube utilizar a formula da Marvel para fazer um filme com discurso forte e bem politizado.
O vilão, que nos outros filmes foi mal utilizado e desenvolvido, é usado de forma surpreendente.  Erik Killmonger (Michael B. Jordan) é fruto de várias decisões equivocadas de dois governos. O vilão torna-se um dos obstáculos que T'Challa (Chadwick Boseman) deveria ultrapassar para aprender não só como ser um herói, mas como ser um rei melhor.
T'Challa tem que descobrir que tipo de rei quer ser e lidar com os reis que vieram antes deles e com as consequências desses erros, que são refletidas na figura do vilão. Cabe ao novo rei levar o legado de Wakanda adiante e não deixar que os erros sejam repetidos.

Toda a carga social presente no filme, não faz dele menos divertido. Os roteiristas souberam posicionar os personagens sem deixar o filme pesado. Mesmo seguindo a formula Marvel, as piadas parecem consequência do bom texto e não inseridas sem contexto apenas para seguir o protocolo. 
Os personagens secundários, principalmente as mulheres, ganham uma história própria que ajuda a ganharem importância e não serem descartáveis.
As grandes cenas em CGI foram o calcanhar de Aquiles do diretor Coogler, talvez tenha  faltado um pouco de segurança na hora de trabalhar com os efeitos visuais, pois o filme arrasa na caracterização dos ambientes reais. 

Um pouco deste defeito foi contornado pelo figurino de Ruth E. Carter, baseado nas artes de Jack Kirby, trazendo muito cor e personalidade à Wakanda e sabendo se utilizar de ícones africanos para caracterizar as diferentes tribos que formam a nação.
Outro ponto que pode ser destacado é a trilha sonora, feita por Ludwig Göransson, com consultoria musical de Kendrick Lamar, a mistura dos tradicionais sons africanos com a modernidade dos ritmos afro-americanos.

Coogler fez deste filme de origem não só de grande importância para o universo cinematográfico da Marvel, mas também um filme de grande importância na representatividade e identificação do povo que representa. Jovens e adultos se sentiram representados por essa obra não só cheia de história, mas também divertida.


Nota: (4/5) Por causa do CGI 
Lembrando que 4 agulinhas é ótimo, mas com ressalvas.



terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Melhores painéis CCXP 2017

Oi Pessoal,

Não é novidade que eu adoro ir aos paineis da CCXP, para mim ver a opinião de um ator sobre a serie que faz e sentir o calor da plateia, ou ver conteudo antes dos outros, é a melhor parte da CCXP.
Este ano aconteceram varios pontos curiosos, uma grande quantidade de artistas confirmado cancelou de ultima hora e isso provavelmente deu uma mexida na programação, tanto que consegui eleger uma lista de 3 paineis que eu considerei os melhores.

3. Marvel

A Marvel disponibilizou uma cena incrivel de Pantera negra e a participação da Danai Guria. O presidente da Marvel Studios, Kevin Feige fez uma tele conferencia com o auditório e ficou muito animado com a vibração dos fãs. O video exibido na D23 e na San Diego comic con passou na CCXP e ele confirmou que o Loki será aliado do Thanos no Vingadores Guerra Infinita.
Além disso também foi exibido o video que apresenta a Michelle Pfeiffer ao Universo cinematografico da Marvel, a atriz viverá a mãe da Evageline Lilly, a Vespa original no novo filme do Homem Formiga.

2. Sony

A Sony exibiu varios Videos feitos especialmente para a CCXP 2017 e fez uma tele conferencia com o diretor de Venom e com o Tom Hardy, o painel contou ainda com a participação do fofo do Nick Jonas e com o trailer da nova animação do Spider man que contará ahistoria do Miles Morales. O painel foi eletrizsante e só não ficou em primeiro porque rolou uma confusão com as camisetas brindes do painel.


1. Mauricio de Souza produções

Eu nem estava animada para o painel e ele foi de longe o que mais mostrou novidades, por isso mereceu o preimeiro lugar. Neste painel ficamos sabendo das duas novas animações da Monica, uma para crianças e uma da Turma da Monica Jovem, feitas em 3D.
Também foi exibido o trailer da animação do Astronauta, baseada na Graphic novel e a caracterização das crianças do filme em Live Action da história de laços! E não menos importante foi revelando que o Cebolinha finalmente ganhará uma graphic solo!.

Autor da Graphic Novel do Cebolhinha


segunda-feira, 31 de julho de 2017

Top 5 Trailers San Diego Comic Con

Oi Pessoal,

Não teve post no blog, pois uma coisa muito legal e ao mesmo tempo aterrorizante aconteceu, na verdade duas coisas, e estou em estado de choque. Mas vamos ao maravilhos post de hoje.

Semana passada teve San Diego Comic Con e resolvi fazer o meu Top 5 Trailer mais legais. Não é por ordem de melhor ou pior, mas os que mais causaram voltade de ver o filme. Em breve mais posts sobre isso.


Kingsman - O circulo de ouro

Bright

Liga da justiça

Inumanos

Thor - Ragnarok


sábado, 8 de julho de 2017

Dica de Cinema: Homem-aranha De volta ao lar

Oi pessoal, tudo bem?

Homem-aranha voltou pra casa. Em uma parceria inédita, a Sony fez o que muitos fãs sempre esperaram: o herói aracnideo junto dos Vingadores e com uma história que representasse a essência do personagem.


Eu particularmente não sou grande fã dos filmes da trilogia de 2002, mas admito que sem eles, talvez hoje não teríamos abertura para filmes como os do Universo cinematográfico da Marvel. Os filmes do Toby Mcguire trouxeram uma visão diferente do Homem-aranha, mas faltava o principal: o colégio.

Sinopse: 

O Jovem Peter Parker/Homem-Aranha (Tom Holland), que estreou em ‘Capitão América – Guerra Civil‘, começa a navegar em sua identidade recém descoberta como super-herói em Homem-AranhaDe Volta ao Lar. Emocionando com sua experiência com os Vingadores, Peter volta para casa, onde vive com sua Tia May (Marisa Tomei), sob o olhar atento de seu novo mentor Tony Stark (Robert Downey Jr.). Peter tenta voltar a sua rotina diária normal – se distraindo por seus pensamentos para provar a si mesmo que é mais do que apenas o bom amigo da vizinhança, o Homem-Aranha. Mas quando o Abutre (Michael Keaton) emerge como um novo vilão, tudo que Peter tem como importante será ameaçado.

O dilema do teioso sempre foi o fato dele estar no colégio e ao mesmo tempo ter que enfrentar os vilões. A animação do anos 90 tinha uma cara mais séria, com ele trabalhando no jornal, como no filme de 2002, porém, tinha uma boa dose de humor nos momentos de luta, não se levando tão a sério.

A animação mais recente, denominada Ultimate Spiderman já trazia  um pouco mais da escola, mostrando que essa era uma trama que funciona para o herói.

A escolha do elenco sem dúvida foi um dos grandes pontos altos deste novo filme. Tom Holland tem 21 anos, mas com cara de 15! O amigo nerd retirado das HQs do Ultimate Homem-aranha, Miles Morales, foi uma ideia que funcionou muito bem, os dois retomam a premissa de Peter Parker ser um azarado, nerd que sofre bullying, que é a essência do personagem.

A diversidade, outro ponto retirado das histórias do Miles Morales, deixam o filme mais rico e não mudam a cara da história.

Michael Keaton retrata um abutre bem diferente do original, mas que agrada por ter mais profundo. Não é apenas um velhinho roubando um banco. Talvez este seja o melhor vilão dos filmes da Marvel e a melhor resolução.

Apesar do marketing ter usado bastante a imagem do Home de ferro, este não é um filme do Tony Stark, as cenas com ele são quase todas as que estão no trailer.

Um filme divertido, bem com a cara do personagem.

quarta-feira, 14 de junho de 2017

O que esperar dos filmes de heroínas agora?

Oi Pessoal,

O filme da Mulher-Maravilha estreou, causou bastante barulho e agora a pergunta que fica é: O que podemos esperar das heroínas no cinema agora?

Não sei se vocês já sabem, mas filmes da Arlequina, Hera venenosa e mulher -gato está nos planos da Warner, assim como um filme da Batgirl.

Estes dois filmes deram o que falar ao serem divulgados os planos, pois o quadrinho das vilãs tem uma pegada bem sexy, que não funciona muito no cinema.

A Batgirl teve uma grande aceitação nos quadrinhos após a reformulação e a nova fase mais teen, porém vai em um tom bem diferente dos atuais filmes da DC e é dificil imaginar onde ela se encaixaria no Universo cinematográfico da Warner/DC. Em Batman vs Superman fica claro que o morcego já trabalhou em equipe e isto ficou para trás até aquele momento.
Deixa a opção de o filme ser um flashback, que já foi usado no filme da Mulher Maravilha.


A Marvel está filmando o filme da Capitã Marvel e suas personagens Gata branca e Silver Sabre estão no planejamento da Sony, derivando de filmes do Homem-aranha.


Estes filmes tem o desafio de fazer histórias empolgantes e inspiradoras sem cair na armadilha de fazer tramas muito água com açúcar ou estereotipada.
A geração pós- Jogos Vorazes espera que as mulheres sejam retratadas de forma verdadeira, apesar de serem histórias fantasiosas. Mulher-maravilha é a prova de que é possível, basta fazer com que nos sintamos representadas.
A Capitã Marvel dos quadrinhos é forte e rivaliza com o Capitão America, criando uma tensão entre os dois que é explorada nas animações e pode ficar muito legal nos cinemas.

Na minha participação no Canal Impulso HQ falamos um pouco disso.


segunda-feira, 27 de março de 2017

Dica de série: Punho de Ferro

Oi Pessoal!

A série realmente se inicia no 8º episodio, porem em 5 episódios não são suficientes para mostrar o misticismo e as lutas tão aguardadas. Punho de Ferro não abraçou o seu lado mais mistico e manteve o tom realista das séries Marvel/Netflix, apesar de algumas cenas mais do mesmo, em relação a luta, fez uma boa estreia.


quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Dica de cinema: Doutor Estranho

Oi Pessoal,

Terça feira assisti o novo filme da Marvel, Doutor Estranho. Essa película apresenta o universo mistico das histórias do estúdio e traz uma visão diferente de um herói.

Stephen Strange (Benedict Cumberbatch) leva uma vida bem sucedida como neurocirurgião. Sua vida muda completamente quando sofre um acidente de carro e fica com as mãos debilitadas. Devido a falhas da medicina tradicional, ele parte para um lugar inesperado em busca de cura e esperança, um misterioso enclave chamado Kamar-Taj, localizado em Katmandu. Lá descobre que o local não é apenas um centro medicinal, mas também a linha de frente contra forças malignas místicas que desejam destruir nossa realidade. Ele passa a treinar e adquire poderes mágicos, mas precisa decidir se vai voltar para sua vida comum ou defender o mundo.(Fonte: Adorocinema)


A carga dramática do filme é a maior de todos os filmes já produzidos pela Marvel. E este é um filme de origem muito bem feito e bonito de ver na tela, com efeitos muito legais.
A história apresenta vários conceitos e eu gostei bastante das explicações, pois não sabia muito sobre o universo do Doutor Estranho.
Não quero dar spoilers, mas se você tem labirintite não assiste em IMAX, do contrario o filme é muito psicodélico, gostei muito das cenas nas outras dimensões.
Caso não ligue para spoilers e queira uma boa opinião, eu recomendo que assista o video abaixo.


O ator Benedict ficou perfeito no papel e a atuação maravilhosa dele deixou o filme ainda melhor. Gostei muito do inicio dele como Medico e como ele mostra suas habilidades geniais, leitura rapida, raciocínio acima da media e memoria fotográfica. São habilidades possíveis e isso trouxe um sentimento de identificação que não sinto pelo Capitão América, por exemplo.
Minha nota é 4.


sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Dica de Série: Marvel - Luke Cage

Oi Pessoal!

Finalmente acabei a serie original da Netflix! Eu estava tão empolgada com o serviço depois que assisti The Get Down, mas não gostei tanto assim da série do Powerman (assiste Ultimate Spider-man?).

A série que conta a história do personagem com pele impenetrável e super força, tem um elenco super talentoso, mas alguns personagens me deixaram com "bode" da série.
Striker ou Cascavel, é o pior vilão que poderiam ter posto na trama, aqueles vilões que se acham, sabe?

segunda-feira, 25 de julho de 2016

Meus trailers favoritos da Comic con 2016

Oi Pessoal,

Na ultima semana em San Diego aconteceu a maior convenção de cultura pop do planeta e muitos trailers foram apresentados. Aqui neste post fiz um compilado dos meus favoritos.


segunda-feira, 30 de maio de 2016

Super heroínas e seus trajes...- Parte 2

Oi Pessoal,

Um dos posts que mais tem visualizações aqui no blog é o Super heroínas e seus trajes... e a partir dele eu comecei a pensar em novos questionamentos e a estudar sobre os trajes das personagens femininas nos quadrinhos.
A maioria das personagens foi criada durante os anos 80, por homens que queriam atrair mais homens para ler quadrinhos.

Bonecos de personagens femininas eram um item logo descartado, pois os grandes executivos achavam que ninguém iria se interessar.
Eu não sei vocês, mas quando eu ia brincar com os bonecos dos meus primos sempre tinha problemas. Primeiro porque a Barbie era enorme comparada aos bonecos de power rangers e cavaleiros do zodíaco que meu primo tinha e segundo porque ele nunca tinha as personagens femininas.
Minha alegria foi enorme quando ganhei as power rangers rosa e amarela, eram o meu xodó.

Claro que eu adorava brincar de Barbie, mas a perspectiva de poder participar da brincadeira com os meus primos era muito legal. 
Hoje, muitas personagens tem suas publicações como as que mais são vendidas, como a Miss Marvel e a Batgirl.


Esse é o primeiro passo para que personagens de HQs tenham mais visibilidade e logo as meninas dessa nova geração não terão que brincar usando os bonecos dos personagens masculinos (no meu caso eu usava o Shun - Andrômeda, dos cavaleiros do zodíaco).



Ainda é um caminho longo, mas estamos no caminho certo.

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Dica de Cinema: X-men Apocalipse

Oi Pessoal,

A grande estreia da semana é X-men  e o Tear não podia deixar de fazer essa resenha. O filme dos mutantes feito pela fox mostra que em pelo menos uma das franquias da Marvel cujo o estúdio tem direito, a Fox conseguiu acertar. Ainda que o filme não seja perfeito.

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Dica de cinema: Capitão América - Guerra Civil

Oi pessoal!


Esperei a emoção diminuir para escrever esse post, pois não queria fazer como algumas pessoas que disseram que este é o melhor filme da Marvel, na minha opinião está no Top 5, mas não é o número 1.

terça-feira, 26 de abril de 2016

Sugestão de leitura - Guerra civil

Oi pessoal,

Capitão America está pra estrear no cinema e nada melhor do que ler a versão romantizada da história dos quadrinho.


Sinopse: Baseado nas HQs que redefiniram o universo Marvel, este romance arrebatador apresenta uma trama densa e imprevisível, confrontando tabus éticos, morais e políticos. Agora apresentado em edição especial exclusiva, Guerra Civil é sucesso de público e crítica em todo o mundo. Reflita, entenda as consequências, compare os argumentos. A decisão tem de ser tomada. De que lado você está?


Minha Opinião: A versão romance tem partes bem diferentes das dos quadrinhos e como o universo Marvel é muito grande a falta de descrição as vezes prejudicava a História. Tem muitos personagens que mesmo tendo lido aversão em quadrinhos eu não lembrava quem era. 
Gostei da adaptação no arco do Homem-aranha, que assim como nos quadrinhos já é adulto e atua como herói há muito tempo. Sei que não será da mesma forma nos cinemas, mas gostei mais dessa versão do que a das HQs.
O final me deixou um pouco perplexa, pois pelo livro é possível até dar um pouco de razão ao Homem de ferro enquanto que pela HQ sempre fiquei ao lado do Capitão América. A mudança foi boa no sentido de que não faz o Tony Stark ser tão babaca e fica mais fácil aceitar a luta dos dois.







terça-feira, 22 de março de 2016

Dica de série: Daredevil: Demolidor

Oi pessoal!



Finalmente consegui acabar a segunda temporada de "Demolidor" que estreou dia 18 de março na Netflix. Não darei spoilers, só quero explicar os motivos pelos quais a série merece ser assistida.


Sinopse: Matthew Michael Murdock (Charlie Cox) é um jovem atleta e excelente aluno. Ainda na adolescência, um acidente envolvendo um caminhão que carregava lixos tóxicos o deixou cego e fez com que ele desenvolvesse vários sentidos. Quando Matt decide vestir o uniforme e adotar o nome "Demolidor" (Daredevil), leva uma vida dupla: é advogado durante o dia, e, à noite, protege as ruas de Hell's Kitchen, seu bairro em Nova York.

Minha Opinião: Os poderes de Matt estão cada vez mais impressionantes e em alguns momentos até esquecemos que ele é cego. 
Assim como a primeira temporada essa também tem 13 episódios e todos muito bem feitos. Com um estilo que lembra um filme de 13 horas. A temporada tem uma discussão muito bacana entre o que é certo e o que é errado. Até onde podemos ir para conseguir justiça? O que diferencia um justiceiro de um criminoso?
Adorei a introdução do Justiceiro (John Bernthal) 
 nesta temporada. O Justiceiro é especialmente bem trabalhado. A série o trata com requintes de maníaco, sempre achei que ele funcionava melhor como vilão ou anti-heroi e a forma como contaram a história dele fascinante e em alguns momentos me vi torcendo por ele, apesar de concordar com o ponto de vista do Demolidor. Os métodos adotados por cada um colocam os dois vigilantes em rota de conflito e nos fazem pensar nas questões que já mencionei.

Elektra foi outra aquisição e tanto para a série, mas achei a história dela um pouco confusa. Não sou apaixonada pela personagem, mas gostei da participação e da nova versão, meio psicopata. O gancho para uma série ou pra próxima temporada foi muito bom.


Gostei muito da tentativa de divisão de tempo de Matt, advogado de dia e vigilante a noite. Todos os personagens parecem ter sua própria jornada de auto-conhecimento, a chamada jornada do heroi. Os ligamentos com as outras séries são bem sutis e esta segunda temporada foi bem mais fluida que a anterior.

Na minha opinião foi excelente.